Enquete Concurso MPU 2018: Qual Estado Você Vai Escolher?

Na quarta-feira, 22 de agosto, foi publicado o edital do Concurso MPU 2018 com 47 vagas para os cargos de técnico e analista.

Esse edital trouxe algumas regras importantes em relação à inscrição, que estará aberta entre os dias 23 agosto e 10 de setembro.

Veja a partir de agora quais são essas regras saiba como fazer a melhor opção na hora de se inscrever.

No final desta página, participe da enquete: qual Estado você vai escolher no momento da inscrição?

Vamos lá!

Inscrições Concurso MPU 2018 – Regras Previstas no Edital

inscrições concurso mpu 2018

Veja agora quais são as principais regras previstas no edital que você deverá observar no momento da inscrição. Logo abaixo, confira uma explicação sobre essa regra:

Item 7.4.1: No sistema de inscrição, o candidato deverá optar pelo(s) cargo(s)/especialidade/UF de vaga ao(s) qual(is) deseja concorrer e por uma cidade de execução das provas.

O que isso significa: na hora de se inscrever você precisa escolher:

  • para qual cargo quer concorrer;
  • para qual estado (UF) quer concorrer;
  • em qual cidade quer realizar as provas.

Depois que escolher uma unidade da federação, você concorrerá às vagas disponíveis para esse estado, que estão previstas no edital ou que vierem a surgir durante o prazo de validade do concurso.

Item 7.4.1.1: Somente será admitida uma inscrição por cargo/especialidade/UF de vaga/turno de provas. Caso haja mais de uma inscrição, será considerada a última efetuada no sistema do Cebraspe.

O que isso significa: você não pode fazer mais de uma inscrição para o mesmo cargo. Exemplo: você não pode se inscrever para o cargo de analista ao mesmo tempo nos estados de DF e RS.

Mas poderá se inscrever para os dois cargos (analista e técnico), já que as provas são em horários diferentes. Mas não se esqueça que, neste caso, você deve optar pela mesma cidade de realização das provas.

Outra coisa: se você fez sua inscrição, escolheu um estado e depois se arrependeu, você pode fazer outra inscrição, e só a última será considerada.

7.4.1.3 Encerrado o período de inscrição, as inscrições feitas no sistema de inscrição que tenham sido efetivamente pagas ou isentas serão automaticamente efetivadas e não poderão ser alteradas em hipótese alguma.

O que isso significa: depois que acabar o período de inscrição você não pode alterar suas escolhas.

4.2.2 Os candidatos aprovados e classificados no concurso poderão ser lotados em qualquer unidade administrativa do MPU dentro da UF de vaga para a qual concorre, de acordo com o interesse da Administração.

O que isso significa: se você for aprovado, poderá ser nomeado para qualquer unidade administrativa (cidades onde o MPU tenha sede) que fique dentro do estado escolhido.

4.3 Além da listagem de classificação por UF de vaga a que concorreram, os candidatos aprovados também serão listados, ao final do concurso, pela classificação geral no cargo (reunindo‐se todos os aprovados, independentemente de UF).

O que isso significa: serão formadas duas listas de classificação:

  1. lista de classificação por estados (é a principal);
  2. lista de classificação geral, com todos os aprovados (uma lista secundária, que só será usada caso venham a surgir vagas em estados que não foram contemplados no edital, onde não haja candidatos aprovados).

4.3.1 O candidato aprovado e classificado no concurso poderá ser nomeado, no âmbito do MPU, para UF de vaga diversa daquela para a qual foi aprovado, onde não haja candidato aprovado, ficando a nomeação condicionada a edital de convocação expedido pelo MPU e a manifestação de interesse do candidato, sem quaisquer ônus para a Administração.

O que isso significa: você pode ser nomeado para um estado diverso do que escolheu e que não foi contemplado com vagas no edital, mas desde que:

  • surja uma vaga em outra unidade da federação onde não existam candidatos aprovados;
  • depois que publicado um edital pelo MPU oferecendo essa vaga você manifeste expressamente o seu interesse em concorrer a essa vaga;
  • entre todos os que manifestaram interesse em concorrer a essa vaga, você seja o melhor colocado na lista de classificação geral.

Exemplo prático: você vai se inscrever para o cargo de Analista no Distrito Federal. Surge uma vaga para Analista no MPU de São Paulo, estado que não foi contemplado com vagas no edital. O MPU vai publicar um edital oferecendo essa vaga para os aprovados na lista geral. Entre os que manifestarem interesse, o melhor colocado na lista geral fica com a vaga.

4.3.2 O candidato que não assumir o cargo quando da convocação pela listagem geral será retirado da referida listagem, passando a constar apenas na listagem por UF.

O que isso significa: se você seguiu todos os passos do item anterior, mas na última hora decidiu não assumir o cargo em outro estado, você será retirado da lista geral.

4.4 O candidato habilitado para as carreiras oferecidas neste concurso deve estar ciente de que, aceitando a nomeação, incluindo‐se a aceita na forma do subitem 4.3.1 deste edital, deverá permanecer na mesma unidade administrativa (cidade de lotação) pelo período mínimo de um ano, por força do art. 9º, § 1º, da Lei nº 13.316/2016. Nesse período, só poderá ser removido nas hipóteses previstas no art. 36, parágrafo único, incisos I e III, alíneas “a” e “b”, da Lei nº 8.112/1990.

O que isso significa: depois de nomeado para determinada cidade, você deverá permanecer nessa localidade pelo prazo mínimo de 1 ano. Nesse período, só poderá ser removido nas seguinte hipóteses, previstas na Lei 8.112/90:

I – de ofício, no interesse da Administração;     

III –  a pedido, para outra localidade, independentemente do interesse da Administração: 

    a) para acompanhar cônjuge ou companheiro, também servidor público civil ou militar, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, que foi deslocado no interesse da Administração; 

   b) por motivo de saúde do servidor, cônjuge, companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional, condicionada à comprovação por junta médica oficial;              

4.5 A aceitação da nomeação referida no subitem 4.3.1 deste edital se consolida pela posse, não sendo possível, posteriormente, a alteração da lotação inicial do candidato para vaga existente ou que venha a existir em outra cidade da UF.

O que isso significa: surgiu uma vaga para outro estado diverso do que você se inscreveu; nesse estado não há candidatos aprovados; você manifestou desejo de concorrer a essa vaga, entre os que manifestaram interesse você era o melhor classificado na lista geral e você foi nomeado para essa vaga.

Aí surge uma vaga lá no estado que você optou no momento da inscrição.

Esquece! Já era! Você já foi nomeado para uma localidade e lá deverá permanecer pelo prazo mínimo de 1 ano.

Inscrição Concurso MPU 2018: Qual estado escolher?

inscrições concurso mpu 2018

Na minha opinião, na hora de escolher para qual estado concorrer você deve levar em conta os seguintes critérios:

1 – Número de vagas previstas para o estado

Vale ressaltar que o número de vagas é um fator importante, mas não deve ser o único a ser considerado, pois quanto mais vagas disponíveis, maior será a concorrência.

Veja o quadro com a distribuição de vagas (clique sobre a imagem para ampliá-la):

distribuição de vagas-concurso-mpu-2018

2 – Número máximo de candidatos que serão classificados

O edital do concurso MPU trouxe limites para o número de aprovados que farão parte da lista final de classificação.

Esses limites são um bom indicativo do número máximo de aprovados que o MPU pretende nomear na unidade da federação, durante o prazo de validade do concurso, que é de 2 anos, prorrogáveis por mais 2.

Veja quais são os limites:

limite concurso mpu 2018

3 – Número de nomeados no último concurso

Esse critério também deve ser levado em conta, pois representa um indicativo dos locais onde existe uma demanda maior por servidores e, consequentemente, poderá haver um número maior de nomeações neste concurso.

Clique aqui para conferir o número de nomeados no último concurso, por cargo e por estado.

Atenção: na página que se abrir, escolha a opção 7º concurso, que foi o último certame para os cargos de Analista – Direito e Técnico – Administração.

4 – Futura lotação

Nem todo concurseiro dá a devida importância para esse critério, mas ele é um dos que mais deve pesar na hora de você fazer sua escolha.

Não deixe de ter em mente que, ao escolher um estado no momento da inscrição, você também estará escolhendo em qual unidade da federação irá residir, por tempo indeterminado, depois que for nomeado.

E vale lembrar que o edital prevê a permanência mínima de 1 ano na localidade da primeira lotação.

Outra coisa: depois de passado esse prazo mínimo, não vá contando que vai conseguir uma remoção rápida para voltar pra casa.

Tenha a ciência de que, futuramente, você vai conseguir sua remoção, mas esse processo pode ser bastante demorado e você pode ter que passar alguns anos no estado escolhido.

E aí terá que ficar esse tempo longe de amigos e familiares.

Então faça uma reflexão: você está realmente disposto a morar longe de casa por tempo indeterminado? Será que o salário vale esse sacrifício?

Enquete Concurso MPU 2018

Para te ajudar a tomar essa importante decisão, resolvi criar aqui no Blog QPC uma enquete para que os candidatos possam votar em qual estado eles irão escolher no momento da inscrição.

Dê o seu voto e compartilhe esta página com outros candidatos.

Assim, você vai saber como os demais candidatos estão decidindo e quais estados serão os mais concorridos.

Candidato ao cargo de Analista do MPU: qual estado você vai escolher no momento da inscrição?
  • Distrito Federal 27%, 573 votos
    573 votos 27%
    573 votos - 27% do total de votos.
  • Santa Catarina 13%, 289 votos
    289 votos 13%
    289 votos - 13% do total de votos.
  • Rio Grande do Sul 13%, 289 votos
    289 votos 13%
    289 votos - 13% do total de votos.
  • Amazonas 8%, 170 votos
    170 votos 8%
    170 votos - 8% do total de votos.
  • Rio de Janeiro 8%, 165 votos
    165 votos 8%
    165 votos - 8% do total de votos.
  • Pará 7%, 161 votos
    161 votos 7%
    161 votos - 7% do total de votos.
  • Bahia 6%, 138 votos
    138 votos 6%
    138 votos - 6% do total de votos.
  • Amapá 4%, 78 votos
    78 votos 4%
    78 votos - 4% do total de votos.
  • Mato Grosso 4%, 76 votos
    76 votos 4%
    76 votos - 4% do total de votos.
  • Rondônia 3%, 60 votos
    60 votos 3%
    60 votos - 3% do total de votos.
  • Mato Grosso do Sul 3%, 54 votos
    54 votos 3%
    54 votos - 3% do total de votos.
  • Goiás 3%, 54 votos
    54 votos 3%
    54 votos - 3% do total de votos.
  • Espirito Santo 2%, 50 votos
    50 votos 2%
    50 votos - 2% do total de votos.
Total de votos: 2157
23/08/2018 - 11/09/2018
Votação encerrada!
Candidato ao cargo de Técnico do MPU: qual estado você vai escolher no momento da inscrição?
  • Distrito Federal 32%, 913 votos
    913 votos 32%
    913 votos - 32% do total de votos.
  • Rio Grande do Sul 18%, 513 votos
    513 votos 18%
    513 votos - 18% do total de votos.
  • Minas Gerais 17%, 492 votos
    492 votos 17%
    492 votos - 17% do total de votos.
  • Rio de Janeiro 15%, 421 votos
    421 votos 15%
    421 votos - 15% do total de votos.
  • Acre 11%, 330 votos
    330 votos 11%
    330 votos - 11% do total de votos.
  • Amapá 8%, 229 votos
    229 votos 8%
    229 votos - 8% do total de votos.
Total de votos: 2898
23/08/2018 - 11/09/2018
Votação encerrada!
Enquete Concurso MPU 2018: Qual Estado Você Vai Escolher?
4.5 (90.63%) 64 votes

38 Comentários


  1. Bom dia Guilherme, como não terá vaga em meu estado (Santa Catarina) escolherei o mais próximo e que mais poderá chamar classificados. Obrigado como sempre pela força camarada!

    Responder

    1. Opa! E aí Rodrigo, beleza!?

      É isso cara! Nada de desanimar porque não tem vaga no seu estado!

      Coloca seu nome na lista de aprovados que muita coisa pode acontecer dentro de 4 anos.

      Um abraço e tamo junto!

      Guilherme Machado

      Responder

  2. Quem faz Tecnólogo em Administração, Gestão Pública ou afins, podem concorrer para Técnico em Administração?

    Responder

  3. Boa tarde Guilherme. Seus comentários são sempre de grande valia. Escolhe DF, mesmo sabendo que será maior a concorrência,mas meu psicológico está preparado pra isso.Mas visando também a lista geral.Abrs

    Responder

    1. Olá Everaldo, tudo tranquilo por aí!?

      Que bom que gostou do artigo!

      E eu admiro gente que tem essa confiança de ir pra cima sem medo da concorrência!

      É isso mesmo! Se você fizer a sua parte, ninguém tira a sua vaga.

      Um abraço!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  4. Oi.Guilherme!muitíssimo obrigada pelo artigo!explicou tudo que eu precisava saber ,essas explicações que você dá com toda a paciência ,ninguém faz.Parabéns e obrigada de novo!Abç.

    Responder

    1. Olá Tatiana!

      Fico feliz demais quando leio mensagens como a sua! De verdade!

      Estou aqui é pra isso mesmo e que bom que o artigo foi útil pra você.

      Já estou na torcida aqui pela sua aprovação no MPU!

      Um abração!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  5. Sou do Ceará, farei a prova para analista. Estou em dúvida entre BA, por ser mais próximo, ou DF, por ter mais vagas. Qual a sua opinião?

    Responder

    1. Olá Ana, tudo bem?

      Aí é você que decide. Dá uma refletida sobre esses critérios que eu te passei!

      Um abração!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  6. Sabe se é possível fazer a prova em um Estado diferente do escolhido no ato de inscrição? Exemplo: fazer/realizar a prova no Estado de MS e estar inscrito (concorrer a vaga) para o Estado do RS.

    Responder

    1. Olá Leliane,

      Sim! Você pode escolher fazer prova em um estado (capital) e concorrer às vagas de outro estado.

      Um abraço!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  7. Tenho uma dúvida: Haverá aplicação de provas em todos os estados da federação ou só onde tiver vaga?

    Responder

  8. Essa dúvida é muito importante pra mim, por favor, alguém se disponha a me ajudar.
    Voce pode se inscrever pra fazer aprova em um estado e concorrer a vaga em outro estado, tudo bem
    mas fica a pergunta: quando da convocação pra desempate de notas ou perícia médica, o local da entrega da documentação ou da realização da perícia será no local escolhido da prova ou no da lotação da vaga?

    Responder

    1. Olá, Tiago!

      Sugiro que entre em contato com a organizadora para obter uma resposta oficial sobre seus questionamentos.

      O e-mail é sac@cespe.unb.br.

      Um abraço e tamo junto!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  9. Olá, bom dia. Eu entrei no site do Cespe para fazer a inscrição, mas como a foto que enviei está opaca não consegui seguir na efetivação da inscrição e por isso fiquei com dúvidas, que não consegui sanar lendo o edital.
    Minha dúvida é: quais as cidades de execução das provas? São apenas cidades para onde há vagas ou outras cidades de outros estados que não possuem vagas também serão locais de execução de provas?
    Eu moro em Curitiba, e gostaria de saber se Curitiba é um dos locais de prova.
    Não existe essa informação no edital.
    Agradeço a atenção.

    Responder

    1. Olá, Cristhina!

      As provas serão aplicadas em todas as capitais e no DF:

      “1.3 As provas objetivas, a prova discursiva, a avaliação biopsicossocial dos candidatos que se declararam com deficiência e o Procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros serão feitas nas capitais dos 26 estados da Federação e no Distrito Federal.”

      Então você pode sim fazer prova em Curitiba.

      Um abraço!

      Guilherme Machado
      Autor do blog QPC

      Responder

  10. Você tem que analisar alguns fatores, por exemplo, custo de vida em Brasília é altíssimo, já Minas Gerais é uma cidade mais “tranquila”. Avaliar qual estado você reside atualmente, qual seria o mais perto para você se locomover… esse tipo de critério.

    Responder

  11. Muito obrigada pelo artigo! Uma dúvida, se lotado para outro estado, eles vão pagar nossa passagem de ida e permanência por lá ou nós que teríamos que desembolsar? Digo, com moradia de aluguel no estado lotado ao menos, se a pessoa pretende voltar pro seu de origem mais tarde. Sou do RJ, pensei em fazzer lotação pro DF, mas não consigo pensar que um salário supre todas as necessidades que precisamos, e estar com as pessoas que amamos é uma delas!

    Responder

    1. Olá Luany, tudo bem com você?

      Eles não vão pagar nada. É tudo por sua conta!

      Então tem que calcular direitinho e vê se o salário compensa a mudança de estado.

      Um abraço,

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  12. Muito obrigado pela atenção. Já solucionei a dúvida “caçando” a resposta no edital. As provas e todos os procedimentos serão realizados na cidade da prova. A escolha da UF de lotação se refere tão somente ao preenchimento de vaga.

    Responder

  13. O desempate no TRF1 foi por upload da documentação na página do concurso, agora a perícia de pessoas com deficiência parece q foi realizada nas capitais dos estados da primeira região.

    Responder

  14. Olá Guilherme, excelente artigo!!

    Minha dúvida é referente ao item 7.4.1.1 do edital. Realizarei a prova no estado de SP, porém, no caso de escolher concorrer para os cargos de analista e também de técnico, eu poderei selecionar, por exemplo, o Distrito Federal como escolha para ambos os cargos?

    Resumindo, posso concorrer aos dois cargos para um mesmo estado?

    Me responda, por favor!!

    Responder

    1. Olá, Ana Laura! Tudo bem?

      O item 7.4.1.1 diz que você só poderá fazer uma inscrição por cargo.

      Então pelo que entendi você pode fazer duas inscrições se for para dois cargos diferentes.

      Ex: você poderia se inscrever para técnico e para analista, mas aí teria que escolher a mesma cidade para realização das provas, já que terá que fazer uma prova de manhã e outra à tarde.

      Um abraço!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  15. Olá Guilherme

    Pretendo fazer para o Amazonas. Todavia, vi rumores que a unidade de Tefé será desativada. Isso diminuirá a quantidade de convocações para essa UF, tendo em vista que seria uma unidade a menos. Sobraria Manaus e Tabatinga de MPF apenas no Estado. 🤔

    Responder

  16. DF pq vc tem 10x mais chance de estar na lista geral e ir pra algum estado diferente, até mesmo SP

    Responder

  17. Guilherme no edital eles limitam o numero de classificados por estado, sobre a lista geral de classificados, caso o candidato não consiga a classificação por estado ainda sim concorre na lista de classificação geral ?

    Responder

    1. Olá, tudo bem?

      Eu entendo que não existe essa possibilidade com base nos seguintes pontos do edital:

      11.6  O  edital  de  resultado  final  no  concurso  público  contemplará  a  relação  dos  candidatos  aprovados, ordenados  por  classificação  por  cargo/especialidade/UF  de  vaga,  dentro  dos  quantitativos  previstos  no quadro a seguir. 

      Obs: o quadro com os limites está aqui no artigo do blog.

      11.7 Os candidatos não classificados no número máximo de aprovados de que trata o subitem 11.6 deste edital, ainda que tenham atingido nota mínima para a aprovação, estarão automaticamente reprovados no concurso público.

      Um abraço!

      Guilherme Machado
      Autor do Blog QPC

      Responder

  18. Boa noite!

    Resido em uma cidade no interior da Bahia, farei a prova na capital (Salvador) e já fiz minha inscrição para técnico concorrendo a vaga para o Acre…

    Estou indecisa e com vontade de mudar o estado de concorrência!

    Preciso de um conselho (ajuda) !…

    Gratidão!

    Responder

  19. Se voce ta escolhendo o acre simplesmente porque a concorrencia la vai ser menor, pode se danar. o custo de vida no acre é altissimo, pessimas condicoes de moradia, cultura completamente diferente, clima seco e de calor ate em tempo nublado, enfim

    Responder

  20. Vanessa, ser apaixonada pelo Estado só porque o visitou ou conheceu em poucos dias, não significa que será o lugar para morar. Pense na sua família, no custo que terá e no seu vínculo de amizades porque ao longo dos anos isso faz falta.

    Moro no sul há 4 anos e sou do Nordeste. Além do frio, que muitas vezes dá negativo

    Responder

  21. Olá Andreia, tbm sou do interior da Bahia, para se inscrever para outro estado, você terá que fazer uma nova inscrição, pois a última inscrição é que conta, eu mesmo vou fazer a prova em Salvador e concorrer para técnico no Rio Grande do sul.

    Responder

  22. Andreia vai fundo, se você está em duvida sobre o outro estado que fez a inscrição, é porque você realmente não quer ir pra lá, se você quer MG vai com fé.
    Boa Sorte e um Abraço

    Responder

Comente este artigo!